Estudos Biblicos
Estudos Biblicos
Dezembro 16, 2017, 11:49:15 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
 
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: A Idolatria (1)  (Lida 1339 vezes)
Pr. Sérgio Felizardo
Administrator
Membro 4
*
Mensagens: 344



« em: Junho 29, 2014, 00:53:55 »

ESTUDO BÍBLICO: A IDOLATRIA (1)



"…Portanto, meus amados irmãos, fugi da idolatria" - I Coríntios 10:14

Este tema é realmente polémico e merece a nossa atenção especial. O Catolicismo Romano tem desde há muitos séculos mantido o ensino que diz respeito ao culto e veneração de imagens e santos, buscando através deles um auxílio, uma mediação, junto de Deus e a Jesus Cristo. Esta a razão por que encontramos em suas igrejas imagens de Jesus, Maria, dos Apóstolos, de santos, todos servindo de adoração, todas colocadas tanto na frente como nos lados, espalhadas pelos diversos altares, juntamente com o crucifixo com o Senhor morto...

Um dos grandes choques que o não evangélico sente quando entra num dos nossos templos é o encontrar-se perante um templo que parece vazio... pois não tem altares nem imagens. Porquê? A razão é clara: Nós, evangélicos baptistas, somos seguidores intransigentes do ensino das Sagradas Escrituras. Nem no Novo Testamento nem na Igreja primitiva se encontra qualquer precedente do culto às imagens.

A Igreja Católica Romana justifica o culto que presta às imagens, dizendo que a proibição referida em Êxodo, capítulo 20, se aplica somente às imagens das divindades pagãs. Vejamos, pois, a força da Palavra de Deus:

* QUE DIZ A BÍBLIA?
- O primeiro mandamento bíblico prescreve: "Eu sou o Senhor teu Deus,… Não terás outros deuses além de mim... Não farás para ti imagem de escultura, nem figura alguma do que há em cima nos Céus... Não te curvarás diante delas, nem as cultuarás" (Êxodo 20:2-5).

Encontramos, pois aqui, três proibições:
"Não farás para ti imagem de escultura"
"Não as adorarás"
"Não lhes prestarás culto"

- Em Deuteronómio 4:15-19, encontram-se os comentários Moisés sobre estes Mandamentos: "Guardai, pois, com diligência as vossas almas, pois semelhança nenhuma vistes no dia em que o Senhor vosso Deus em Horebe falou convosco do meio do fogo; para que não vos corrompais, e vos façais alguma escultura, semelhança de imagem, figura de macho ou de fêmea; figura de algum animal que haja na terra; figura de alguma ave alígera que voa pelos céus; figura de algum animal que anda de rastos sobre a terra; figura de algum peixe que esteja nas águas debaixo da terra; a não levantes os teus olhos aos céus, a vejas o sol, e a lua, a as estrelas, todo o exército dos céus, e sejas impelido a que to inclines perante eles, e sirvas àqueles que o Senhor teu Deus repartiu a todos os povos debaixo de todos os céus".

- Deuteronómio 5:7-10: "Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há…; não te encurvarás a elas, nem as servirás...".

- Deuteronómio 27:15: "Maldito o homem que fizer imagem de escultura, ou de fundição, abominação ao Senhor, obra da mão do artífice... ".

- Em lsaías 44:8 a 18, lemos: "Há outro Deus além de mim? Não, não há outra rocha que eu conheça. Todos os artífices de imagens de escultura são vaidade, e as suas coisas mais desejáveis são de nenhum préstimo; e suas mesmas testemunhas nada vêem nem entendem, para que eles sejam confundidos. Quem forma um deus, e funde uma imagem de escultura, que é de nenhum préstimo?"

Verso 13: "O carpinteiro estende a régua sobre um pedaço de madeira e esboça um deus com um lápis; dá-lhe forma com formões e o marca com o compasso. Finalmente, dá-lhe a forma de um homem, conforme a sua beleza, para colocá-lo num santuário". Versos 14-18: "...planta um pinheiro, e a chuva o faz crescer. Isso serve para o homem queimar; toma uma parte da madeira e com ela se aquece; acende um fogo e assa o pão; também faz um deus, a se prostra diante dele; fabrica uma imagem de escultura, a ajoelha diante dela. Ele queima a metade no fogo, e com isso prepara a carne para comer; faz um assado e dele se farta; depois se aquece e diz: Ah! Já me aqueci, já experimentei o fogo. Então com o resto faz um deus para si, uma imagem de escultura. Ajoelha-se diante dela, prostra-se e dirige a sua súplica; Livra-me, porque tu és o meu deus. Nada sabem, nem entendem; porque os seus olhos foram fechados para que não vejam, e o coração, para que não entendam".

Mediante estas leituras bíblicas, verificamos que o culto às imagens é transgressão divina e que Deus condenou tal acto, ao proibir o fabrico de imagens, o expô-las à veneração pública e a prestar-Ihes culto, condenando, igualmente, o povo que faz imagens de escultura ou fundidas. Quem são os verdadeiros seguidores da Verdade bíblica?


O FASCÍNIO DA IDOLATRIA

A idolatria é um pecado que o povo de Deus, através da sua história no Antigo Testamento, cometia repetidamente. O primeiro caso registado na Bíblia ocorreu na família de Jacó (Israel). Pouco tempo antes de chegar a Betel, Jacó ordenou a remoção de imagens de deuses estranhos:

"Depois disse Deus a Jacó: Levanta-te, sobe a Betel, e habita ali; e faze ali um altar ao deus que te apareceu, quando fugiste diante da face de Esaú teu irmão. Então disse Jacó à sua família, e a todos os que com ele estavam: Tirai os deuses estranhos, que há no meio de vós, e purificai-vos, e mudai os vossos vestidos. E levantemo-nos, e subamos a Betel; e ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho que tenho andado. Então deram a Jacó todos os deuses estranhos, que tinham em suas mãos, e as arrecadas que estavam em suas orelhas; e Jacó os escondeu debaixo do carvalho que está junto a Siquém" (Génesis 35:1-4).

O primeiro caso registado na Bíblia em que Israel, de modo global, se envolveu com idolatria foi na adoração do bezerro de ouro, enquanto Moisés estava no monte Sinai:

"Mas vendo o povo que Moisés tardava em descer do monte, ajuntou-se o povo a Arão, e disseram-lhe: Levanta-te, faze--nos deuses, que vão adiante de nós: porque enquanto a este Moisés, a este homem que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que lhe sucedeu. E Arão lhes disse: arrancai os pendentes de ouro, que estão nas orelhas de vossas mulheres, e de vossas filhas, trazei-mos. Então todo o povo arrancou os pendentes de ouro, que estavam nas suas orelhas, e os trouxeram a Arão. E ele os tomou das suas mãos, e formou o ouro com um buril, e fez dele um bezerro de fundição. Então disseram: Estes são teus deuses, ó Israel, que te tiraram da terra do Egito. E Arão, vendo isto, edificou um altar diante dele: e Arão apregoou, e disse: Amanhã será festa ao Senhor… Então disse o Senhor a Moisés: Vai, desce; porque o teu povo, que fizeste subir do Egito, se tem corrompido. E depressa se tem desviado do caminho que eu lhes tinha ordenado: fizeram para si um bezerro de fundição, e perante ele se inclinaram, e sacrificaram-lhe, e disseram: Estes são os teus deuses, ó Israel, que te tiraram da terra do Egito" (Êxodo 32:1-8).
  
Durante o período dos Juízes, o povo de Deus frequentemente se voltava para os ídolos. Embora não haja evidência de idolatria nos tempos de Saul ou de Davi, o final do reinado de Salomão foi marcado por frequente idolatria em Israel:
"E o rei Salomão amou muitas mulheres estranhas, e isso além da filha de Faraó, moabitas, amonitas, iduméias, sidónias e heteias. Das nações que o Senhor tinha dito aos filhos de Israel: Não entrareis a elas, e elas não entrarão a vós; doutra maneira perverterão o vosso coração para seguirdes os seus deuses. A estas se uniu Salomão com amor. E tinha setecentas mulheres, princesas, e trezentas concubinas: e suas mulheres lhe perverteram o seu coração.

Porque sucedeu que, no tempo da velhice de Salomão, suas mulheres lhe perverteram o seu coração para seguir outros deuses: e o seu coração não era perfeito para com o Senhor seu Deus, como o coração de Davi, seu pai, porque Salomão, andou em seguimento de Astarote, deusa dos Sidômios, e em seguimento de Milcon, a abominação dos amonitas. Assim fez Salomão o que parecia mal aos olhos do Senhor; e não perseverou em seguir ao Senhor, como Davi seu pai. Então edificou Salomão um alto a Camós, a abominação dos moabitas, sobre o monte que está diante de Jerusalém, e a Moloque, a abominação dos filhos de Amon. E assim fez para com todas as suas mulheres estranhas; as quais queimavam incenso e sacrificavam a seus deuses. Pelo que o Senhor se indignou contra Salomão: porquanto desviara o seu coração do Senhor Deus de Israel, o qual duas vezes lhe aparecera. E acerca desta matéria lhe tinha dado ordem que não andasse em seguimento de outros deuses: porém não guardou o que o Senhor lhe ordenara" (I Reis 11:1-10).

A história dos israelitas foi, em grande parte, a história da idolatria. Deus muito se irou com o seu povo por não destruir todos os ídolos na Terra Prometida. Ao contrário, passou a adorar os falsos deuses. Daí, Deus castigar os israelitas, permitindo que seus inimigos tivessem domínio sobre eles. O livro de Juízes apresenta um ciclo constantemente repetido, em que os israelitas começavam a adorar deuses-ídolos das nações que eles deixaram de conquistar. Deus permitia que os inimigos os dominassem; o povo clamava ao Senhor; o Senhor atendia o povo e enviava um juiz para o libertar. Na história do reino dividido, todos os reis do Reino do Norte (Israel) foram idólatras, bem como muitos dos reis do Reino do Sul (Judá). Somente depois do exílio, é que cessou o culto idólatra entre os judeus.

A idolatria do Reino do Norte continuou sem dificuldade por quase dois séculos. Finalmente, a paciência de Deus se esgotou e Ele permitiu que os assírios destruíssem a capital de Israel e removeu dali as dez tribos (II Reis 17:6-18). O Reino do Sul (Judá) teve vários reis que foram tementes a Deus, como Ezequias e Josias, mas por causa dos reis ímpios como Manassés, a idolatria se arraigou na nação de Judá (II Reis 21:10-16). A despeito dessas advertências, a idolatria continuou (Isaías 48:4-5; Jeremias 2:4-30; 16:18-21; Ezequiel 8, e, finalmente, Deus cumpriu a sua palavra profética por meio de Nabucodonosor de Babilónia, que capturou Jerusalém, incendiou o templo e saqueou a cidade (II Reis 25).

Porque a idolatria era tão fascinante aos israelitas? Há vários factores implícitos:

1. As nações pagãs que circundavam Israel criam que a adoração a vários deuses era superior à adoração a um único Deus. Noutras palavras: quanto mais deuses, melhor. O povo de Deus sofria a influência dessas nações e constantemente as imitava, ao invés de obedecer ao mandamento de Deus, no sentido de se manter santo e separado delas.

2. Os deuses pagãos das nações vizinhas de Israel não requeriam o tipo de obediência que o Deus de Israel requeria. Por exemplo, muitas das religiões pagãs incluíam a imoralidade sexual religiosa no seu culto, tendo para isso prostitutas cultuais. Essa prática, sem dúvida, atraía muitos em Israel. Deus, por sua vez, requeria que o seu povo obedecesse aos altos padrões morais da sua lei, sem o que, não haveria comunhão com Ele.

3. Por causa do elemento demoníaco da idolatria, ela, às vezes, oferecia, em bases limitadas, benefícios materiais e físicos temporários:
- Os deuses da fertilidade prometiam o nascimento de filhos.
- Os deuses do tempo (sol, lua, chuva, etc.) prometiam condições apropriadas para as colheitas abundantes e;
- Os deuses da guerra prometiam protecção dos inimigos e vitória nas batalhas.
A promessa de tais benefícios fascinava os israelitas. Daí, muitos se dispunham a servir aos ídolos.


A NATUREZA DA IDOLATRIA

Não se pode compreender a atracção que exercia a idolatria sobre o povo, a menos que compreendamos sua verdadeira natureza. A Bíblia deixa claro que o ídolo em si, nada é:

"Acaso trocou alguma nação os seus deuses, que contudo não são deuses? Mas o meu povo trocou a sua glória por aquilo que é de nenhum proveito" (Jeremias 2:11). "Pode um homem fazer para si deuses? Esses tais não são deuses!" (Jeremias 16:20).

2. O ídolo é meramente um pedaço de madeira ou de pedra, esculpido por mãos humanas, que nenhum poder tem em si mesmo.
Samuel chamou os ídolos de "vaidade": "E não vos desvieis; pois seguiríeis as vaidades, que nada aproveitam, e tão pouco vos livrarão, porque vaidades são" (I Samuel 12:21).

Paulo declara expressamente: "Assim que, quanto ao comer das coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que o ídolo nada é no mundo, e que não há outro Deus, senão um só" (I Coríntios 8:4). E Paulo continua: "Mas que digo? Que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Antes digo que as coisas que eles sacrificam, o sacrificam a demónios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com demónios" (I Coríntios 10:19-20).


A IDOLATRIA É PROIBIDA NA BÍBLIA POR DEUS, TANTO NO ANTIGO COMO NO NOVO TESTAMENTO

Deus advertiu frequentemente contra a idolatria! Para uma melhor elucidação dos nossos leitores, apresentaremos as mesmas passagens da Bíblia, quer na Bíblia, editada pela Sociedade Bíblica (Evangélica), quer na Bíblia editada pela Difusora Bíblica (Católica).

PROIBIÇÃO NO VELHO TESTAMENTO
Logo nos Dez Mandamentos, os dois primeiros e parte do terceiro são contrários directamente à adoração a qualquer deus que não seja o Senhor Deus de Israel:

Em Êxodo 20:3-5:
- Bíblia (Sociedade Bíblica): "Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás…" (Êxodo 20:3-5).

- Bíblia Difusora Bíblica): "Não terás outro deus além de Mim. Não farás para ti imagens esculpidas, nem qualquer imagem do que existe no alto dos céus, ou do que existe em baixo, na terra, ou do que existe nas águas, por debaixo da terra. Não te prostrarás diante delas e não lhes prestarás culto…"

Depois esta ordem foi repetida em várias ocasiões:
Em Êxodo 20:23:

- Bíblia (Sociedade Bíblica): "Não fareis outros deuses comigo; deuses de prata ou deuses de ouro não fareis para vós".
- Bíblia (Difusora Bíblica): "Não me associareis nenhuma divindade, não fareis para vosso uso deuses de prata, nem deuses de ouro".

Em Êxodo 23:24:
- Bíblia (Sociedade Bíblica): "Não te inclinarás diante dos seus deuses, nem os servirás, nem farás conforme às suas obras: antes os destruirás totalmente, e quebrarás de todo as suas estátuas".

- Bíblia (Difusora Bíblica: "Não adorarás os seus deuses; não os servirás, imitando o que eles fazem, mas derrubarás e destruirás os seus monumentos".
Levítico 19:4:

- Bíblia (Sociedade Bíblica): "Não vos virareis para os ídolos, nem vos fareis deuses de fundição: Eu sou o Senhor vosso Deus".
- Bíblia (Difusora Bíblica): "Não vos volteis para os ídolos e não façais para vós deuses de metal. Eu sou o Senhor, vosso Deus".
Levítico 26:1:

- Bíblia (Sociedade Bíblica): "Não fareis para vós ídolos, nem vos levantareis imagem de escultura nem estátua, nem poreis figura de pedra na vossa terra, para inclinar-vos a ela: porque eu sou o Senhor vosso Deus".

- Bíblia (Difusora Bíblica): "Não façais para vós ídolos, nem levanteis entre vós imagens ou monumentos, nem coloqueis na vossa terra nenhuma pedra simbólica para vos prostrardes diante dela, porque Eu sou o Senhor, vosso Deus".
Josué 24:23-24:

- Bíblia (Sociedade Bíblica): "Deitai pois agora fora aos deuses estranhos que há no meio de vós: e inclinai o vosso coração ao Senhor Deus de Israel. E disse o povo a Josué: Serviremos ao Senhor nosso Deus, e obedeceremos à sua voz".
- Bíblia (Difusora Bíblica): "Tirai, pois, os deuses estrangeiros que estão no meio de vós, e inclinai os vossos corações para o Senhor, Deus de Israel. O povo respondeu a Josué: Nós serviremos o Senhor, nosso Deus, e obedeceremos à sua voz".
II Reis 17:35:

- Bíblia (Sociedade Bíblica): "Contudo o Senhor tinha feito um concerto com eles, e lhes ordenara dizendo: Não temereis a outros deuses, nem vos inclinareis diante deles, nem os servireis nem lhes sacrificareis".
- Bíblia (Difusora Bíblica): "O senhor fizera uma aliança com eles e ordenara-lhes: Não adorareis outros deuses nem vos prostrareis diante deles; não lhes prestareis culto e não lhes oferecereis sacrifícios".


() continua ...
« Última modificação: Junho 29, 2014, 01:10:17 por Pr. Sérgio Felizardo » Registado
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

BlackRain V3 2010 by , Crip Powered by SMF 1.1.21 | SMF © 2006-2009, Simple Machines Valid! XHTML
Página criada em 0.208 segundos com 19 procedimentos.